Colégio Otávio Mangabeira realiza projeto de reforço escolar

O Colégio Estadual Governador Otávio Mangabeira, localizado no bairro do Saboeiro, em Salvador, é exemplo de como uma atenção especial aos processos educacionais pode contribuir para a melhoria da aprendizagem. A unidade escolar, que conta com cerca de 200 estudantes, matriculados no ensino fundamental I e II, conquistou um crescimento de 1.3 pontos no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), entre 2009 e 2011. O sucesso é atribuído ao comprometimento do corpo docente e às aulas de reforço das oficinas do projeto Mais Educação.

O diretor da escola, Mazé Quadros, expõe que o resultado positivo se deu, principalmente, ao reforço nas disciplinas de Português e Matemática. “Acredito que as oficinas nestas áreas ajudaram a melhorar e a conquistar um Ideb melhor, na medida em que, basicamente, são essas duas disciplinas que alavancam uma unidade escolar”, afirma.

Foto: Jouse Cruz Ascom/Educação
Reforço escolar – Realizadas como uma espécie de reforço, as oficinas de Português e Matemática ganharam papel importante na unidade escolar. O direcionamento veio a partir de um diagnóstico realizado junto aos professores do currículo regular, com o objetivo de perceber as principais carências na aprendizagem dos estudantes. “Detectamos, por exemplo, que, no ensino fundamental II, as dificuldades giravam em torno da interpretação de textos”, explicou a coordenadora do projeto, Neuza Pitanga.

Com a Matemática, segundo a coordenadora, o processo foi mais complicado, principalmente, para os estudantes do fundamental II. “Os assuntos eram muitos. Então decidimos ir para o início, para as operações básicas. Acreditamos que isso facilitaria todo o resto”, considera.

A estudante da 8ª série, Gleisiane Amorim, acredita que as várias atividades proporcionadas pelas oficinas desenvolvem o raciocínio. “Nas oficinas, participamos de jogos como xadrez e dama, que treinam a mente, além das oficinas que trabalham o corpo e a voz, como música e dança. Neste Natal, a gente já fez apresentação do Hino da Alegria e Asa Branca na flauta”, disse. A estudante já leva seu aprendizado para a família. “Vou tocar flauta para minha família no Natal. É aniversário de minha avó e eu já aprendi a música Parabéns pra você e Como é grande o meu amor por você”, contou.

Já Renan Assis, estudante da 6ª série, afirma gostar mais da oficina de Matemática, “porque lá tem xadrez. Quando jogo, esqueço do tempo. Mas também passei a escrever melhor depois da oficina de Português, pelo menos é o que diz a minha professora”, observou Renan.

Mais Educação - Implantado em 2009, o Mais Educação ultrapassou os obstáculos e envolveu toda a comunidade escolar em um só objetivo, fortalecer a aprendizagem dos alunos. “O primeiro passo foi uma conversa com os pais para incluir os estudantes em todas as oficinas oferecidas pela escola. A partir de então, assumiu-se um compromisso de participação efetiva dos alunos que, em contrapartida, teriam oficinas direcionadas e com profissionais qualificados para o aprendizado”, contou a coordenadora do projeto, Neuza Pitanga. No total, são seis oficinas: biscuit, karatê, música, promoção à saúde, português e matemática.

2011 | Todos os direitos e conteúdos deste Portal são de uso compartilhado